EQUIPAMENTOS PARA SEU NEGÓCIO

Alguns dos acessórios que temos disponível para atender o seu negócio,cada qual com suas especificações e diante de tantas opções a TJ lhe mostra a mais adequada para você! Entenda um pouco mais!
Equipamentos de Proteção Individual - EPI
PROTEÇÃO MÃOS E MEMBROS SUPERIORES

As mãos são as principais ferramentas de trabalho para diversas atividades da indústria. Trabalhadores precisam operar máquinas complexas e ferramentas usando mãos e braços e, exatamente por isso, cerca de  38,4% dos acidentes de trabalho afetam os membros superiores — mãos, dedos e punho.

Acidentes comuns são: Escoriações, corte, perfuração, Queimaduras Químicas e Térmicas, Abrasão, Prensamento, Esmagamento e choque Elétrico.

A NR6 determina como EPIs para mãos e membros superiores : luvas, cremes para proteção de agentes químicos, mangas, braçadeiras e dedeiras. Materiais disponíveis na TJ  com  Qualidade e Melhor Preço.

luva grip.jpg
branca e mescla 4 fios.jpg
luva nit malha .jpg
luva cut.jpg
BLCK.jpg
luva-de-lona-com-banho-nitrilico-volknit
luva pvc 36 verde.jpg
NITRILICA.jpg
luva bicolorslim latex com neoprene.jpg
7747196403-vinil-volk-7p-7c34c09bd033add
luva multiuso.jpg
neoprene 780.jpg
sabonete liquido desengraxante com esfol
PROTEÇÃO CONTRA QUEDAS

 A NR 35, estabelece parâmetros mínimos e as medidas de proteção que envolvem o planejamento, organização e execução para a realização de atividades em locais elevados, bem como a preservação da Segurança e Saúde dos trabalhadores envolvidos direta e indiretamente. O MTE define como trabalho em altura todo serviço realizado em um local a mais de 2 metros do chão.

Os cintos de proteção contra queda (Cinturões + Talabartes) são equipamentos na maioria das vezes dotados de tecnologia, pois foram projetados para a proteção dos profissionais nas mais variadas atividades e perfis anatômicos e por isto no Brasil são comercializados alguns dos mais sofisticados cintos existentes no mercado. Venha conhece-los na TJ.

MULT1879 talabarte___julho.jpg
mult_1892A TALABARTE Y-_-_.jpg
18795f TALABARTE EM FITA.jpg
PROTEÇÃO AURICULAR

Para a prevenção de doenças provocadas pelo excesso de ruído ao qual o trabalhador fica exposto no ambiente de trabalho, ou em qualquer outra atmosfera industrial, os especialistas recomendam estudos e levantamentos que sejam capazes de diagnosticar e depois determinar qual a conduta que deverá ser adotada para neutralizar ou eliminar o agente de risco.

Com base nos critérios definidos pela NR15, a NR 06 especificou que as empresas cujo ambiente possam expor os funcionários a níveis altos de ruídos devem dispor de proteção auditiva.

Embora se pareça muito simples e fácil, a tarefa de recomendar um simples protetor auditivo exige um cuidado muito maior do que o dispensado em muitas organizações, pois trata- se de um órgão muito delicado e que, se não tratado com a atenção que ele merece, pode acarretar males irreversíveis a saúde, como por exemplo a perda auditiva. E, ela por sua vez impactos na qualidade de vida do indivíduo exposto tais como: aumento da pressão sanguínea, provocar ansiedade, perturbar a comunicação, provocar irritação, fadiga, diminuir o rendimento do trabalho, etc.

Ao solicitar um ou mais dispositivos de proteção auditiva ao departamento responsável pela aquisição dos Equipamentos, procure antes conhecer com clareza a concentração de ruído existente no local onde o trabalhador que fará uso deste Equipamento. Esta informação salientamos, encontra-se no LTCAT ou laudo ambiental. Após a confirmação, é imprescindível adotar um Protetor Auditivo que seja capaz de atenuar o ruído caso ele esteja em desconformidade com o estabelecido na Norma.

 A TJ ira te orientar na compra do seu  protetor Auditivo.

PROTEÇÃO DOS MEMBROS INFERIORES

A escolha de um Bom calçado de proteção, vai muito além de sua estética e/ou durabilidade, o cuidado maior é à cerca do tipo de material mais apropriado para cada tipo de atividade . Dependendo da ocupação, os trabalhadores devem ser orientados e fiscalizados para utilizar calçados, meias, perneiras e calças apropriadas para situações de exposição a choques elétricos, agentes térmicos, cortantes e escoriantes, produtos químicos, baixas temperaturas, contato com a água e até mesmo em situações de impacto de objetos.

Venha A TJ e escolha o que melhor te protege dentro da atividade que exerce.

PROTEÇÃO RESPIRATÓRIA

 Trabalhadores que ficam muito expostos a ambientes poluídos ou que tenham alta incidência de fumaça, gases e vapores são mais suscetíveis a desenvolver doenças que afetam órgãos como os pulmões, esôfago, laringe, dentre outros. As circunstâncias mais comuns nas quais devemos adotar procedimentos para resguardar a integridade respiratória dos trabalhadores, são em atividades de corte a quente, “Solda, Oxiacetileno, Corte e Desbaste de peças”, pois expõem à fumos metálicos.

A NR 06 estabelece que as empresas devem adotar respiradores purificadores de ar para proteção das vias respiratórias contra uma série de agentes que podem causar algum tipo de dano, como:

• Poeiras;

• Névoas;

• Fumos;

• Radionuclídeos;

• Vapores orgânicos ou gases ácidos em ambientes com concentração inferior a 50 ppm ;

• Partículas e gases emanados de produtos químicos.

PFF2.jpg
PROTEÇÃO DA CABEÇA

Capacetes e capuzes são equipamentos obrigatórios para os funcionários de diversos setores, como construção civil — por causa de riscos de queda de objetos que podem causar lesões (algumas graves) na cabeça de quem estiver transitando no local.

A NR6 destaca não só os EPIs que protegem contra impactos de objetos contra o crânio, mas também para evitar lesões causadas por choques elétricos, temperaturas altas, respingos de produtos químicos que possam atingir cabeça e pescoço e também de prevenção a contato com partes giratórias ou móveis de máquinas. Consulte na TJ qual o melhor capacete para seus colaboradores.

PROTEÇÃO DOS OLHOS E FACE

A visão é um dos cinco sentidos mais complexos, delicados e curiosos do ser humano. Esse sentido é de fundamental importância pois é o que mais traz informações ao cérebro e por isso figura de maneira indispensável, sendo fundamental no processo de aprendizado e comunicação do ser humano. Partes tão delicadas do corpo humano como os olhos e a face podem sofrer lesões graves ao menor risco e, por isso, o Ministério do Trabalho e Emprego obriga que as empresas adotem como EPIs para olhos e face como :  óculos, protetores faciais e máscaras de solda. Materiais disponíveis na TJ com Qualidade e Melhor Preço.

Summer-Yellow-1-300x200.jpg
Sky-Ambar-300x200.jpg
Sky-Incolor-300x200.jpg
PITON2-CLEAR-1-300x200.jpg
PROTEÇÃO DO TRONCO

 Vestimentas de segurança são obrigatórias para que possam oferecer proteção ao tronco de trabalhadores expostos a riscos de origem térmica, mecânica, química, radioativa e meteorológica, além da umidade em operações com uso de água.  A TJ revende a Melhores marcas do mercado.

PROTEÇÃO DO CORPO INTEIRO

 Algumas ocupações e atividades profissionais demandam uma proteção por meio de equipamentos de segurança que protejam mais do que algumas partes do corpo. Por isso, a NR6 estabeleceu, como norma, o uso de macacões, conjuntos e vestimentas de corpo inteiro. O objetivo de cada um desses itens é garantir proteção para tronco e membros superiores e inferiores contra chamas, agentes térmicos, respingos de produtos químicos e umidade causada pelo contato com água.

Equipamentos de Proteção Coletiva- EPC
protetor solar 30FPS com repelente 120ML
protetor solar 30FPS 120ML.jpg

A aquisição de um Equipamento de Proteção Individual, deverá ser orientada obrigatoriamente por programas como PPRA (Programa de Prevenção a Riscos Ambientais), PCA (Programa de Conservação Auditiva), LTCAT (Laudo Técnico Condições Ambientais no Trabalho) dentre outros, porém, não seremos levianos ao afirmar que todos assim o farão, pois é sabido que na grande maioria das organizações, principalmente aquelas de médio e pequeno porte, estes documentos de referência sequer são conhecidos.

Na prática, adquirir um EPI sem a orientação destes programas, configura muito mais que uma simples displicência, poderá configurar até um crime se, por negligência ou imperícia dos responsáveis, o colaborador vier a sofrer qualquer dano à sua integridade física e saúde, pois a obrigatoriedade do fornecimento e também do uso, estão explicitas nos parágrafos 6.6 “6.6.1” e 6.7 “6.7.1” da NR 6 e Artigo 166 da CLT – Consolidação das Leis do Trabalho.

A TJ Engenharia Empresarial te dará toda a orientação referente a esses programas e como implantá-los na sua Empresa.

© 2020 por TJ Engenharia Ltda
CREA / SC: 168596-5

47 - 9.9667-8974